Avaliação multidimensional: uma nova visão para os programas de pós-graduação

Atualizado em


Hoje perdemos a visibilidade por parte da população, estamos demasiadamente preocupados em mostrar nossa produção em termos do Índice Restrito do QUALIS da CAPES. Vocês pensam que a população, que nos paga as pesquisas, sabe o que é isso? O mundo mudou, a sociedade quer saber que efeito positivo em sua vida ocorrerá como resultado das atividades dos programas de pós-graduação. Precisamos mostrar a importância social do que fazemos de forma que seja possível a sua compreensão pelo público geral. A partir disso é possível relacionar a parte científica com as pesquisas desenvolvidas. As publicações são a consequência de uma pesquisa de qualidade, não o resultado da pesquisa. A atual avaliação, muito centrada em publicações, é uma das grandes culpadas pelo distanciamento da comunidade acadêmica da sociedade. A Comunidade Europeia – CE – está mudando a avaliação das Universidades, o U-Multirank considera múltiplas dimensões na avaliação. O U-Multirank é uma classificação criada por um consórcio de centros de estudos da Alemanha e Holanda, em 2014 e apoiada pela CE. Esta análise multidimensional servirá para induzir pesquisas de maior impacto científico, social e econômico. As dimensões consideradas pela CAPES são: Ensino e aprendizagem, Internacionalização/Inserção, Produção de conhecimento, Inovação e transferência de conhecimento, e Impacto, e relevância para a sociedade. Este modelo deverá a ser aplicado a partir do próximo quadriênio, começando em 2021. Além da avaliação institucional os programas de pós-graduação devem se preocupar com a divulgação de suas atividades. É preciso que a Sociedade entenda a importância da pesquisa e seus resultados para a vida de todos, sem esta compreensão não teremos o apoio político necessário para o fortalecimento das pós-graduações.

  • Palestra apresentada no CINTED/UFRGS em 5 de maio de 2020
  • As respostas para as questões mais solicitadas estão disponíveis