Organização, Pesquisa de Dados & Banco de Dados

Neste post apresento as aulas em vídeo sobre a Organização, Ordenação e Pesquisa de Dados, Banco de Dados e sua forma de representação. Estou organizando em vídeos os conteúdos de minhas aulas no curso de computação e de cursos de especialização ministrados na UFRGS. O objetivo é oferecer livremente estes conteúdos para alunos de graduação de forma a que disponham de material complementar para as suas aulas. Não pretendo, nesta série, abordar temas avançados de pesquisa, mas sim os conceitos fundamentais para um bom curso de graduação. Semanalmente será adicionado uma nova videoaula sobre o assunto. Para tópicos avançados nestas áreas sugiro que acessem meus artigos referenciados no Google Acadêmico. Os vídeos estão listados a seguir em uma sequência lógica de estudo, mas você é livre para criar o percurso de aprendizagem mais adequado para seu curso.


  1. Dados, Informação e Conhecimento: Neste vídeo mostro a diferença entre dados, informação e conhecimento. Dados podem ser definidos como informações brutas, ou seja, não tratadas. A informação consiste no significado associado aos dados, e no conhecimento existe a compreensão do significado da informação. Dados são representados em arquivos lógicos definidos nos programas de aplicação para poderem ser processados digitalmente e armazenados em meios físicos para garantir sua permanência.
  2. Organização de Arquivos – Introdução: Os dados, que representam a realidade, devem ser armazenados representados em arquivos lógicos definidos para poderem ser processados digitalmente e armazenados de forma permanente em um meio digital. Os arquivos são a forma de estruturar estes dados para um processamento eficiente.Uma vez criadas as estruturas de dados na memória (arquivo lógico) é preciso armazenar todo este conteúdo em meio permanente, para isso servem os discos magnéticos.
  3. Discos magnéticos: Uma vez que dados são armazenados em discos magnéticos precisamos conhecer as caraterísticas do hardware para o uso destes dispositivos. É essencial estudar estas características físicas para entender os problemas de otimização de acesso aos dados armazenados em arquivos. Mesmo os bancos de dados armazenam as tabelas e índices em arquivos, um administrador de BD precisa conhecer as caraterísticas do armazenamento físico para otimizar o desempenho. As aplicações modernas que manipulam um grande volume da dados e os banco de dados NoSQL precisam, todos, de arquivos permanentemente armazenados em discos.
  4. Arquivos – Racionalização: Para um bom desempenho de sistemas é muito importante que os arquivos sejam bem projetados. A racionalização no projeto de arquivos permite uma maior rapidez nas atualizações, elimina muitas possibilidades de inconsistências e pode reduzir o espaço de armazenamento.
  5. Arquivos – Normalização na prática: Após o vídeo sobre racionalização de arquivos e tabelas de banco de dados vamos avançar um pouco mais. A próxima etapa é a normalização. Há muita teoria sobre normalização, esta teoria é importante para estudos mais aprofundados mas é muito complexa para o programador. Neste vídeo explico o que é normalização de uma forma bem prática.