Pós-graduação em Computação na UFRGS

 

O ingresso no Mestrado está associado diretamente a um bom desempenho no Exame Nacional para Ingresso na Pós-Graduação em Computação (POSCOMP). As regras para o processo de seleção de cada ano são informadas no site do programa.

 

O ingresso do aluno no Doutorado em Ciência da Computação pressupõe o vínculo a um professor orientador estabelecido já no processo seletivo. O objetivo é fomentar o início do trabalho de pesquisa de doutorado o mais cedo possível. Não há disciplinas obrigatórias para todos os alunos, já que o Programa inclui um espectro bem amplo de linhas de pesquisa. O elenco de disciplinas é construído de forma a garantir que cada aluno curse disciplinas consideradas básicas em sua linha de pesquisa e ainda tenha liberdade para escolher, em comum acordo com seu orientador, disciplinas avançadas que venham a complementar sua formação como pesquisador. É oferecido um número razoável e adequado de disciplinas de Tópicos Especiais, algumas visando aproveitar a vinda de professores visitantes ou a exploração de temas novos, antes de oferecê-los como disciplinas regulares.

Requisitos específicos do doutorado, preliminares ao trabalho de tese propriamente dito, são:

(1) um Exame de Qualificação em Abrangência, na forma de uma prova oral, e

(2) uma Proposta de Tese que, apresentada ao término dos 2 primeiros anos de curso, corresponde a um detalhamento do projeto de tese.

O PPGC dispõe, a cada ano, de de diversas bolsas de estudo. A maioria das bolsas são provenientes das agências de fomento (CAPES e CNPq), gerenciadas pela coordenação do curso.


Atualmente tenho interesse em alunos para trabalhar nas áreas de:

(1) Sensibilidade ao contexto em uma forma ampla. Temos trabalhado muito na área de Ensino mas aplicações de Sensibilidade ao Contexto em outras áreas são bem-vindas. Em particular o tema da Smart Cities e Smart Environments são de grande interesse.

(2) Redes sociais acadêmicas considerando as possibilidades de análise de avaliação e recomedação de temas de pesquisa. Nesta área entram estudos sobre h-index, redes de coautoria, retweets etc.

(3) Smart Cities e Smart Environments é uma área em que estamos desenvolvendo duas teses de doutorado e uma dissertação de mestrado tratando, inicialmente, de ambientes inteligentes para pessoas idosas. Esta pesquisa está sendo expandida para todo o conjunto de Smart Environments com aplicação das idéias desenvolvidas em Sensibilidade ao Contexto e Ontologias.


Para orientar sua decisão sugiro a leitura desta crônica sobre a escolha da Universidade e do Orientador.

Que caracteristicas considero como sendo essenciais para um bom candidato o ao doutorado:

(1) Motivado(a) para a pesquisa. Pesquisa é uma atividade que requer tepo para a maturação. Alguém que aceita e quer fazer um doutorado deve saber que irá “dar duro” nos próximos quatro anos, mas terá uma recompensa de competitividade para o resto da vida.

(2) Já ter demonstrado atividade de pesquisa com bolsa de Iniciação Científica e alguma publicação no mestrado. Para alunos de graduação desejando a entrada direta no doutorado um currículo exemplar é essencial e demosntração de produção atravé de publicação(ões) durante o curso.

(3) Querer trabalhar em algum dos tópicos citados acima.

(4) Estar disposto(a) a um estágio em alguma boa Universidade no exterior (temos ótimos contatos).

Se você está interessado e tem as características citadas entre em contato comigo. Não se esqueça que você deve demonstrar o motivo de seu interesse e deixar claro qual a sua possível contribuição na pesquisa. Uma mensagem de interesse em uma posição, pode ser de doutorando ou em uma empresa, deve vender a sua competência; justificar porque você deve ser aceito ou contratado e deixar claro quais foram as suas principais conquistas e trabalhos anteriores. A proposta de doutorado é um processo de alguns meses para a elaboração de um projeto consistente de tese. Para conhecer a lista de meus ex-orientando e as pesquisas desenvolvidas veja a Árvore Acadêmica.