Logo não vamos programar computadores . Vamos treiná-los como cães.

  

Chocados com o título? Vocês se lembram do computador HAL 900 (HAL 9000 (Heuristically programmed ALgorithmic Computer) do filme “2001 Uma Odisséia no Espaço”? No filme , os astronautas David Bowman e Frank Poole consideram desligar circuitos cognitivos de Hal quando ele parece estranho ao relatar a presença de uma falha na antena de comunicações da nave espacial . Eles tentam esconder o que estão dizendo, mas não sabem que HAL pode ler seus lábios. Diante da perspectiva de desconexão HAL decide matar os astronautas a fim de se proteger e prosseguir executando as suas instruções programadas. Bowman desativa as funções cognitivas do HAL 9000 pela remoção de módulos lógicos; com isso a consciência de HAL se degrada. Quando os circutos de nível cognitivo de HAL são completamente desligados, ele começa a cantar a canção “Daisy Bell” ( na realidade, a primeira música cantada por um computador). A ficção está se tornando realidade.  Leiam este artigo da Wired: Soon We Won’t Program Computers. We’ll Train Them Like Dogs

But whether you like this state of affairs or hate it—whether you’re a member of the coding elite or someone who barely feels competent to futz with the settings on your phone—don’t get used to it. Our machines are starting to speak a different language now, one that even the best coders can’t fully understand.