E se você perder todos os dados?

Nesta manhã a tranquilidade de João da Silva terminou! Pelas 10 horas da manhã, vinte e quatro horas após o grande clarão solar, ele estava se deslocando em seu smart-carro quando começaram a saltar faíscas da linha de alta tensão ao lado da estrada. O sistema de condução automática parou de funcionar e uma trava de emergência, felizmente mecânica, atuou e parou o veículo. Nesta hora tudo parou. A falta de energia foi geral, severas tempestades solares são semelhantes ao choque eletromagnético causado por uma explosão nuclear. Danos reais aos fios e aparelhos eletrônicos ocorreram e, dada a ampla difusão, foram de difícil recuperação. Satélites de comunicação são muito vulneráveis, sem a proteção da atmosfera foram imediatamente queimados. João ficou a pé a 10 quilômetros de sua casa, após uma longa caminhada conseguiu voltar e foi obrigado a arrombar a porta, pois a chave biométrica tinha queimado. Seu fogão com placas de aquecimento eletromagnéticas evidentemente não funcionava e a comida supergelada estava descongelando. João disse adeus ao seu laptop. Disse adeus ao seu ar condicionado. Na verdade, disse adeus à tecnologia elétrica por um longo, muito longo tempo.