Simpósio Brasileiro de Sistemas Multimídia e Web (WebMedia)

Webmedia 2017

Apresentação

Promovido anualmente pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), o Simpósio Brasileiro de Sistemas Multimídia e Web (WebMedia) é uma excelente oportunidade de intercâmbio científico e técnico entre alunos, pesquisadores e profissionais das áreas de Multimídia, Hipermídia e Web.  Este ano estaremos celebrando a 23ª edição e o WebMedia 2017 será realizado de 17 a 20 de outubro na cidade de Gramado-RS, uma cidade aconchegante e acolhedora de arquitetura europeia no sul do Brasil (conheça mais sobre a cidade de Gramado).

Chamada de Trabalhos

A programação do Webmedia 2017 contará com:

– Sessões técnicas de apresentação de artigos científicos
– Palestras nacionais e internacionais
– Workshops
– Minicursos
– Pôsteres
– Encontros de projeto abertos à comunidade
– Feira tecnológica

Os temas de interesse para submissão de trabalhos são:

– Web e Redes Sociais
– Multimídia
– TV Digital, Computação Ubíqua e Móvel

A organização do WebMedia 2017 está sob a responsabilidade da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Instituto de Informática e PPGIE (Programa de Pós Graduação em Informática na Educação).

Neste ano, o WebMedia 2017 terá em paralelo o XXV Ciclo de Palestras sobre Novas Tecnologias na Educação, que tem como meta promover/disseminar o uso de novas tecnologias na Educação, com especial ênfase às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

Além disso, teremos também em paralelo o IV Workshop “O futuro da videocolaboração”, promovido pela RNP, que consiste em um fórum aberto para estudar o futuro das aplicações em videocolaboração, nas mais variadas áreas de pesquisa, desenvolvimento e inovação.

Se você tem alguma dúvida, por favor envie um e-mail para webmedia2017@inf.ufrgs.br.

A gente se encontra em Gramado!!!

Aula Magna do INF-UFRGS

O palestrante será Nivio Ziviani, professor emérito da UFMG.

Nivio Ziviani

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3527197809276361


Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (1971), mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1976) e doutorado em Ciência da Computação – University of Waterloo (1982). É Professor Emérito do Departamento de Ciência da Computação da UFMG e Presidente do Conselho de Tecnologia da Kunumi. Na UFMG ele coordena o Laboratório para Tratamento da Informação (LATIN). É membro titular da Academia Brasileira de Ciências, membro da Ordem Nacional do Mérito Científico na classe Comendador, tendo recebido o prêmio Mérito Científico 2011 da Sociedade Brasileira de Computação. É co-fundador da Miner Technology Group, vendida para o Grupo Folha / UOL em junho de 1999, Akwan Information Technologies, vendida para a Google Inc. em julho de 2005, Zunnit Technologies (2009), Neemu Technologies (2010) e Kunumi (2016). É autor do livro Projeto de Algoritmos e atua nas áreas de algoritmos, recuperação de informação, sistemas de recomendação, compressão de textos, aprendizagem de máquina e áreas relacionadas. (Texto informado pelo autor)

Workshop Regional de Música Eletrônica e Computação Musical – Inf UFRGS

Workshop Regional de Música Eletrônica e Computação Musical visa a reunir estudantes e pesquisadores de diferentes regiões do Rio Grande do Sul, incluindo também um público leigo, constituído por entusiastas da área de Áudio e de diversos tipos de Música, da sociedade em geral. Trata-se de um evento aberto, que nasce da identificação e do compartilhamento de um importante valor regional, qual seja a admiração e o cultivo da Música Eletrônica e da Computação Musical.
Características do Evento
Workshop Regional Música Eletrônica e Computação Musical será organizado sob a forma de um evento de caráter democrático, com duração de dois dias. A programação de cada dia prevê convite para um palestrante externo, cuja formação e experiência profissionais representem uma contribuição inovadora e incentivadora, para a comunidade acadêmica, principalmente em nível de pós-graduação. Além das contribuições trazidas por esses palestrantes externos, haverá apresentações no formato de Oficinas Demonstrativas, organizadas por pesquisadores de instituições do Estado (UFRGS, UFPel, UFSM e IFRS). O fechamento dos trabalhos será feito no formato de Mesa Redonda, onde serão traçadas perspectivas futuras para a pesquisa na área, incluindo trocas de experiências e espaço para discussão sobre planos de atuação e estudo dos respectivos participantes do evento. Neste workshop, haverá dois aspectos de interesse, os quais desempenham papéis fundamentais para a área de Música e Tecnologia. O primeiro envolve sintetização sonora (analógica e digital), incluindo o respectivo desenvolvimento de hardware (sintetizadores, filtros e processadores de feitos); o segundo aspecto foca nas técnicas modernas de processamento digital de Áudio e Música, incluindo técnicas para transcrição automática de Música e recuperação de Informação Musical.

PROGRAMAÇÃO

1º dia – 11 / setembro / 2017
09:00 Abertura 

Prof. Rodrigo Schramm (Música/UFRGS)
09:30 Aprendizagem de Máquina e Processamento Musical 

Prof. Emmanouil Benetos (C4DM/QMUL)
11:30 Transcrição Automática de Música Polifônica Vocal 

Prof. Rodrigo Schramm (QMUL/UFRGS)
12:00 Pausa para almoço
14:00 Composição Algorítmica

Prof. James Correa (Música/UFPel)
14:45 Tecnologias para o Ensino de Música a Distância

Prof. Helena de Souza Nunes (Música/UFRGS)
15:30 Coffee break
16:00 Computação Musical Ubíqua 

Prof. Marcelo Pimenta (Computação/UFRGS)
16:45 Algoritmos e Música: a teoria dos conjuntos como um jogo de análise e composição 

Prof. Marcelo Birck (Música e Tecnologia/UFSM)
17:30 Encerramento do 1º dia
2º dia – 12 / setembro / 2017
09:00 Abertura 

Prof. Marcelo Johann (INF/UFRGS)
09:30 Palestra com Demonstração Métodos de construção de sintetizadores analógicos 

Eng. Arthur Joly
12:00 Pausa para almoço
14:00 Síntese sonora em Pure Data

Prof. Luciano Zanatta (Música/UFRGS)
14:45 Sintetizadores com Arduino Due

Marcelo Johann (INF/UFRGS)
15:30 Coffee break
16:00 A Produção de Música Eletrônica no RS

Prof. Eloy Fritsch (Música/UFRGS)
16:45 Mesa Redonda Futuro da Pesquisa em Musica Eletrônica e Computação Musical

Mediador: Prof. Marcelo Johann (Microeletrônica/UFRGS)
17:30 Encerramento 

Prof. Rodrigo Schramm (Música/UFRGS)

 

  

 

Candidatos ao Doutorado em Computação – UFRGS

 

Logo da UFRGS

Doutorado

O ingresso do aluno no Doutorado em Ciência da Computação pressupõe o vínculo a um professor orientador estabelecido já no processo seletivo. O objetivo é fomentar o início do trabalho de pesquisa de doutorado o mais cedo possível.

Não há disciplinas obrigatórias para todos os alunos, já que o Programa inclui um espectro bem amplo de linhas de pesquisa. O elenco de disciplinas é construído de forma a garantir que cada aluno curse disciplinas consideradas básicas em sua linha de pesquisa e ainda tenha liberdade para escolher, em comum acordo com seu orientador, disciplinas avançadas que venham a complementar sua formação como pesquisador. É oferecido um número razoável e adequado de disciplinas de Tópicos Especiais, algumas visando aproveitar a vinda de professores visitantes ou a exploração de temas novos, antes de oferecê-los como disciplinas regulares.

Requisitos específicos do doutorado, preliminares ao trabalho de tese propriamente dito, são: (1) um Exame de Qualificação em Abrangência, na forma de uma prova escrita, e (2) uma Proposta de Tese que, apresentada ao término dos 2 primeiros anos de curso, corresponde a um detalhamento do projeto de tese.

O PPGC dispõe, a cada ano, de de diversas bolsas de estudo. A maioria das bolsas são provenientes das agências de fomento (CAPES e CNPq), gerenciadas pela coordenação do curso. Há também bolsas do CNPq e de projetos ligados a empresas gerenciadas diretamente pelos orientadores.

A Comissão de Pós-Graduação considerará os seguintes critérios na elaboração da lista de candidatos selecionados (mais detalhes no anexo deste edital):

  • Experiência profissional, atividades de pesquisa e trabalhos anteriores, avaliados mediante análise de Curriculum Vitae e de cartas de recomendação;
  • Análise do plano de trabalho;
  • Bom desempenho acadêmico avaliado mediante análise do Histórico Escolar da graduação e/ou pós-graduação e nota obtida no POSCOMP, caso tenha sido realizado;
  • Desempenho do candidato em uma entrevista com uma comissão formada por professores orientadores do programa.

Meus projetos como orientação para candidatos

Calendário 2 de 2017

01/09 a 25/10/2017 Período de inscrição ao Doutorado
27/10/2017 Data limite para confirmação dos pagamentos da taxa de inscrição e recebimentos das cartas de recomendação
09 a 21/11/2017 Período de realização das entrevistas
28/11/2017 Divulgação dos candidatos selecionados
28/11/17 a 02/12/2017 Período para apresentação de recursos
08/12/2017 Data limite para confirmação dos selecionados

Edital

UFRGS Missão França: alunos preparados para o intercâmbio

Alunos do INF e da Escola de Engenharia partirão em agosto

O projeto CAPES/Brafitec EcoSud, coordenado pelo professor Lucas Mello Schnorr, dá prosseguimento a interação entre o INF e o INP de Grenoble (ENSIMAGGIPHELMA), na França. Para essa edição de 2017/2018 uma nova turma está se preparando para iniciar a missão de estudos no país europeu, todos no âmbito de um acordo de duplo diploma estabelecido entre a UFRGS e o INP. Serão três alunos do INF e quatro estudantes da Escola de Engenharia, que partirão em agosto deste ano.

De acordo com o professor Claudio Geyer, “esta é uma chance única de crescimento pessoal e profissional. Poder conhecer a cultura e o mercado de trabalho de um país como a França, que é uma referência nas áreas de interesses desses alunos, é enriquecedor”.

“Acredito que iremos complementar nossos estudos e conhecimentos com esta oportunidade. Com as experiências adquiridas nessa viajem estaremos mais preparados para enfrentarmos o mercado. Além disso, conhecer uma cultura nova e pessoas com visões de mundo diferentes da nossa irá fortalecer, ainda mais, o nosso caráter”, destaca Leonardo Almeida da Silveira, estudante de engenharia da computação.

Confira a lista dos estudantes:

* Amanda Binotto Braga (ECP, para ENSIMAG);
* Bernardo dos S. Piccoli (MEC, para ENSE3);
* Felipe Heineck (EPR, para GI);
* Giovanna Hubner (EPR, para GI);
* Leonardo Almeida da Silveira (ECP, para ENSIMAG);
* Lucca Sergi Berquó Xavier (CIC, para ENSIMAG);
* Pedro O. Portugal (ELE, para PHELMA).

IMG_20170802_133948090 IMG_20170802_134111276

UFRGS atualiza serviço de webconferência

UFRGS O sistema de webconferência Mconf, desenvolvido inicialmente no Instituto de Informática da UFRGS, tem nova versão disponível no portal da Universidade desde domingo, 23 de julho de 2017

O serviço é oferecido através do Portal Mconf UFRGS e permite que professores, servidores e alunos façam transmissões online ao vivo, facilitando a comunicação na Universidade e permitindo aos membros da comunidade maior flexibilidade para aulas, defesas de teses e dissertações, transmissões de palestras e eventos. O serviço também está disponível para uso através do Moodle, permitindo fácil interação entre professor e alunos em aulas a distância.

A nova versão disponibilizada para a comunidade da UFRGS oferece diversas novidades, como:

  • Melhorias na transmissão do áudio;
  • Módulo de enquetes, que permite fazer uma votação durante uma apresentação;
  • Novo sistema de compartilhamento de tela com aplicativo nativo, que oferece maior qualidade e permite, por exemplo, transmissão de vídeos com áudio;
  • Novo formato de gravação que permite baixar o conteúdo da gravação para disponibilizar no YouTube, por exemplo;
  • Diversas outras melhorias.

mc 2

Nova versão do serviço de conferência web da UFRGS

UFRGS e Mconf

O Mconf iniciou sua história no final do ano de 2010 em uma parceria entre o Laboratório do PRAV do INF-UFRGS e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Atualmente, a Mconf Tecnologia, empresa que surgiu do projeto de pesquisa, é uma das empresas incubadas no Centro de Empreendimentos em Informática – CEIDesde 2013, o Centro de Processamento de Dados – CPD da UFRGS em parceria com a Mconf Tecnologia disponibiliza o serviço de webconferência para a comunidade acadêmica da UFRGS. Até hoje, já foram mais de 1.800 sessões em mais de 5.000 horas de webconferências.

Sobre o Mconf

Atualmente o Mconf está sendo utilizado mundialmente. Só na UFRGS, cerca de 700 pessoas utilizaram o sistema para fazer conferências no mês de junho deste ano. A RNP, que oferece o serviço de conferência web para suas instituições vinculadas, teve aproximadamente 16.000 pessoas em conferências no mesmo período.  O portal https://mconf.org (aberto a todos os cidadãos do mundo) possui mais de 33.000 pessoas cadastradas. O Mconf é utilizado também na América Latina através de um serviço oferecido pela rede CLARA – Cooperación Latino Americana de Redes Avanzadas. O projeto possui implantações na África do Sul, nos Estados Unidos, no México, e em vários outros locais do globo.

Capacitação no Mconf

Este ano, o professor Dr. Valter Roesler, coordenador geral do PRAV, irá disponibilizar um curso sobre a ferramenta através do portal Lumina da UFRGS, que oferece diversos cursos gratuitos. O lançamento do curso de capacitação Mconf está previsto para o início de setembro de 2017.

Volume 24 Número 1 de 2017 da Revista de Informática Teórica e Aplicada (RITA)

Sumário

Tutoriais

Luís Felipe Bilecki, Marcelo da Silva Hounsell, Adriano Fiorese
11-40
 

Artigos

Douglas Oliveira, Lidiane Pereira, Rodrigo Luis de Souza da Silva
41-58
Félix Carvalho Rodrigues, Eduardo Xavier
59-90
Leonardo Castro Botega, Allan Cesar Moreira de Oliveira, Regina Borges de Araújo
91-120
Gustavo de Paula Avelar, Murilo Coelho Naldi
121-149
Lucas Ferrari Oliveira, Luiz Alberto Bordignon, Jeovane Honório Alves
150-167