Legitimidade social da ciência

Em 10 de Outubro de 2017 a FAPESP publicou este texto: Ciência enfrenta crise de legitimidade em âmbito mundial

Agência FAPESP – A ciência enfrenta uma crise de legitimidade de âmbito mundial. Cresce o questionamento sobre até que ponto os recursos públicos investidos no financiamento de pesquisas são, de fato, revertidos em benefícios à sociedade. Segundo Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, no Brasil, diante do atual cenário de escassez, essa discussão tende a se tornar ainda mais aguda nos próximos anos.

CiênciaO problema é real e global. Com recursos escassos a decisão política de onde aplicá-los tem que ser considerada com muita atenção pelos pesquisadores. 

“Vai ficar ainda mais difícil para a ciência competir por recursos com o setor de saúde pública, com a educação, com a construção de rodovias e também com outros gastos menos defensáveis. Isso vai exigir dos pesquisadores uma maior conexão com as necessidades e os interesses dos contribuintes. É uma preocupação legítima da sociedade saber o que será feito com o dinheiro dos impostos e é nossa obrigação explicar”, disse Brito Cruz no debate “Crise do financiamento em ciência no Brasil”, realizado em 6 de outubro pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e pelo jornal Folha de S.Paulo.

Esta realidade precisa ser entendida e os nossos grupos de pesquisa devem mostrar os resultados de seus trabalhos de forma perceptível para a sociedade. Uma recente publicação da Nature enfatiza este ponto no editorial Researchers should reach beyond the science bubble onde escreve explicitamente que “Scientists in the United States and elsewhere ought to address the needs and employment prospects of taxpayers who have seen little benefit from scientific advances”. O Cnpq tem exigido nas prestações de conta a descrição em termos compreensíveis para o público geral o que é a pesquisa e seus resultados. Recentemente estive lendo este texto da The Netherlands Organisation for Scientific Research (NWO) onde é deixado bem claro que o conhecimento deve ser tornado público e de forma a ser utilizado pela sociedade. 

Knowledge Utilisation in the Physical Sciences
  
It is important to that scientific knowledge and skills are also applied outside of academia and/or in other disciplines of science. In short: knowledge that is gained should also be utilised. For that reason, knowledge utilisation plays a role as a selection criterion in all of NWO’s funding instruments. Physical Sciences is eager to help researchers form the contours of knowledge utilisation in their research proposals.

Como venho escrevendo há tempos precisamos mudar os critérios de avaliação das pesquisas e deixar a bibliometria como somente uma ferramenta de apoio ao processo de julgamento. Na Holanda, como visto acima, está claramente escrito que a utilização do conhecimento é utilizada como critério de avaliação dos projetos. Há até um guia sobre o assunto: Guide to Knowledge Utilisation. Petições, marchas, abraços às Universidades não vão adiantar muito enquanto não convencermos a Sociedade da relevância da Pesquisa. A Utilização dos conhecimentos na solução de problemas reais não implica nem em perda de qualidade da pesquisa nem em enfraquecimento da pesquisa básica. Por um lado precisamos trabalhar em problemas reais e por outro é preciso um sólido embasamento formal para garantir a qualidade da pesquisa. Está na hora de mudarmos nosso comportamento antes que seja muito tarde pois cada vez vemos mais neo-luditas atacando a Ciência.